8/2/2017 - Especialista do Hospital Amaral Carvalho escreve artigo sobre raro tipo de câncer

   Um caso de condrossarcoma, tipo raro de câncer, foi objeto de estudo desenvolvido por especialistas do Hospital Amaral Carvalho (HAC). O artigo foi admitido pela conceituada revista internacional Human Pathology – Case Reports.
   O anatomopatologista da instituição Francisco Carlos Quevedo, autor principal, relata que geralmente esse tumor se desenvolve em membros como braços e pernas. “Estudamos a ocorrência em paciente do HAC na região da cabeça e pescoço e com um volume muito grande, como poucos foram apresentados na literatura até hoje”.
   A análise mostrou as baixas respostas ao tratamento de quimioterapia e radioterapia. “Concluímos que a cirurgia para remoção do condrossarcoma foi a terapia mais efetiva”, relata o médico.
   Quevedo conta que o estudo teve colaboração de profissionais do hospital AC Camargo, de São Paulo, e da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) de Sorocaba – Pontifícia Universidade Católica (PUC), nas questões específicas sobre biologia molecular. “Temos uma parceria muito estreita com essas equipes, que sempre nos auxiliam”.

Doutorado
   O aceite da revista para lançamento do artigo rendeu bons frutos ao autor. “Iniciei as pesquisas para uma tese de doutorado na Universidade do Estado de São Paulo (Unesp) de Botucatu, que tem como pré-requisito a publicação em um editorial internacional”, explica.
   O trabalho, que está em fase de conclusão, é um estudo de tumores de testículo – 103 casos no período de 15 anos, considerando-se aspectos imuno-histoquímicos e biologia molecular. “Devo defender ainda neste semestre”, afirma Quevedo.

Publicações
   Participante de outros estudos, como o de uma nova categoria de linfomas, o Double Hit, publicado na revista Diagnostic Pathology neste ano, Quevedo ressalta a importância das publicações. “São oportunidades de demonstrar a qualidade dos serviços, tanto do próprio Hospital Amaral Carvalho, quanto aos profissionais. Além disso, possibilitam a troca de conhecimentos e servem como estímulo a outros especialistas”, comenta.

Sobre o Hospital Amaral Carvalho
Centenária instituição de saúde reconhecida pelo tratamento oncológico de qualidade e assistência social a pacientes vindos de todos os Estados brasileiros, além de ser o centro que mais realiza transplantes de medula óssea no País. Promove a saúde, a cura e o bem-estar de adultos, jovens e crianças em várias especialidades.
Anualmente, atende mais de 75 mil pessoas e efetua mais de 1 milhão de procedimentos, como quimioterapia e radioterapia. A previsão de custo para 2017 é de R$ 250 milhões.


                                                                   Foto: Ariane Urbanetto

O autor principal do artigo sobre condrossarcoma, Francisco Carlos Quevedo:
publicações são oportunidades de demonstrar a qualidade dos serviços

Autor: Ariane Urbanetto

Fonte: Centro de Estudos Dr. Nelson Pereira do Amaral Carvalho