10/6/2015 - Profissionais do HAC contribuem com dados em evento do Inca

   Com objetivo de promover um amplo debate sobre os desafios para a melhoria da qualidade e atualização do Registro de Câncer no Brasil, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) realizou o VI Encontro Técnico Anual de Avaliação das Ações em Vigilância e Registros de Câncer, nos dias 19 e 20 de maio, no Rio de Janeiro. Representantes do Hospital Amaral Carvalho (HAC) tiveram participação ativa nas discussões, expondo propostas e soluções já viabilizadas na instituição.
   Donaldo Veneziano, coordenador de registros, e Claudia Veneziano, assessora de registros, expuseram a experiência do Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do HAC e do Registro de Câncer de Base Populacional (RCBP) de Jaú — uma parceria com a Prefeitura Municipal de Jaú. “O Ministério da Saúde, com apoio do Inca, tem reafirmado a importância dos registros de câncer como instrumento fundamental na vigilância e acompanhado a implantação e funcionamento no País, especialmente os RCBP”, diz Donaldo.
   O coordenador ressalta que as reuniões promovidas pelo Inca são oportunidades de avaliar os indicadores e desafios identificados no último ano, assim como planejar as ações para o próximo período. “São encontros com profissionais de relevância, onde podemos adquirir novos conceitos e discutir sobre as dificuldades e soluções adotadas na área”.
   De acordo com Donaldo, os dados produzidos pelo RHC-HAC e RCBP-Jahu já são utilizados pelos órgãos governamentais e agências internacionais, mas agora estão em desenvolvimento informações para integrarem a publicação Cancer Incidence in Five Continents, volume XI – editada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), que apresenta o atual cenário dos registros de câncer de vários países. “O RCBP de Jaú teve destaque, sendo o único, dos 22 em funcionamento no Brasil, com dados mais atualizados”, se orgulha.

Autor: Departamento de Comunicação e Marketing