26/3/2015 - Em abril, Câmara Municipal de Jahu promove campanha de doação de sangue

Dia Municipal do Doador de Sangue será na quinta-feira (2); Equipe do Hemonúcleo Regional de Jaú coleta sangue das 8h às 12h, no Paço Municipal

Desde 2013, a quinta-feira que antecede o domingo de Páscoa é Dia Municipal do Doador de Sangue em Jaú. É o que institui a lei número 4.804, iniciativa do vereador Roberto Carlos Vanucci em prol do Hemonúcleo Regional de Jaú, do Hospital Amaral Carvalho (HAC).
A lei compreende também o programa “Dê o sangue pela vida”, que tem como objetivo desenvolver a consciência sobre a necessidade de doações de sangue e as “consequências altruístas deste ato” (art. 3°).
Neste ano, a campanha será no dia 2 de abril, no Paço Municipal, das 8h às 12h. Interessados devem comparecer munidos de documento oficial com foto e atender aos requisitos para doação de sangue (veja quadro).
O coordenador médico do Hemonúcleo, Marcos Augusto Mauad, convida a população para participar. “Jaú e nossa região tem um povo muito solidário. Somos gratos a todos os doadores, que nos ajudam a manter o atendimento a 11 hospitais e contamos mais uma vez com essa atitude beneficente”, disse.
De acordo com Mauad, a mobilização promovida pela Câmara Municipal de Jahu é de extrema importância e é uma ocasião muito oportuna por ser véspera de feriado. “Nestas datas, geralmente ocorre a diminuição de doadores”.

Cadastro para doação de medula óssea
Alem da coleta de sangue, no dia da campanha a equipe do Hemonúcleo irá orientar os participantes sobre o cadastro para doação de medula óssea. “Aproveitando a disposição das pessoas para o gesto solidário, os profissionais irão explicar como se cadastrar para ser um possível doador de medula óssea, desde o preenchimento de um formulário simples com dados pessoas até a coleta de uma pequena amostra de sangue: informações que são enviadas aos bancos de doadores de medula”, comenta Mauad.
O médico relata que o transplante de medula óssea, em muitos casos, é a única chance de cura de algumas leucemias e doenças no sangue. “O HAC é referência em tratamento de câncer e um dos centros que mais realiza transplantes desse tipo no Brasil. No entanto, o serviço só tem continuidade com a colaboração de pessoas que doam sangue e se cadastram como doadores de medula”, afirma.

Para doar sangue é preciso
– Estar em boas condições de saúde e descanso;
– Ter entre 16 e 69 anos (menores, a partir dos 16 anos podem doar acompanhados de um dos pais ou responsável legal; maiores de 65 anos só podem doar se já doaram antes dos 60 anos);
– Pesar no mínimo 50 kg;
– Estar alimentado (mas evite ingerir alimentos gordurosos);
– Apresentar documento oficial de identidade com foto;
– Não ter tido hepatite após os 10 anos de idade;
– Não estar utilizando medicamentos;
– Não estar resfriado ou com gripe;
– Não ter tido doença de Chagas, Sífilis, Malária ou ser soropositivo de AIDS;
– Não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses;
– Não estar grávida ou amamentando.

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

Fonte: Jornal Centro Paulista

URL: http://migre.me/peIgz