22/2/2015 - Coleta para doação

A doação de medula óssea pode ser feita de duas maneiras distintas: aférese ou aspiração do líquido por meio de punções nos ossos da bacia. A segunda opção pede a necessidade de internação para a realização do procedimento em centro cirúrgico e com a aplicação de anestesia. Apesar disso, os riscos de complicação são mínimos para o doador, que pode ir para casa em até um dia.
“Na doação, são necessários em torno de 10 mililitros de medula óssea por quilo de peso do receptor, e isso, habitualmente, não fará falta porque temos grande quantidade desse tipo de tecido em nosso corpo. É um processo dolorido, porque há a necessidade de anestesia, mas, após alguns dias, o doador não sente mais nada”, diz o hematologista do Hospital Amaral Carvalho (HAC) de Jaú Vergílio Colturato Rensi.
Por outro lado, as células-mãe da medula óssea também podem ser colhidas pela circulação sanguínea. O hematologista do Hospital Israelita Albert Einstein Fábio Kerbauy explica que o procedimento é realizado por meio da ingestão de medicamentos e o uso de uma máquina de aférese, que coleta apenas as células da medula óssea.
Além disso, há a possibilidade de transplante por meio do cordão umbilical, que é rico em célula-tronco hematopoética, capaz de formar o tecido. O Brasil possui 12 bancos de cordão umbilical públicos, instituições que disponibilizam o material para esse fim. (DA REDAÇÃO)

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

Fonte: Jornal Comércio do Jahu

URL: http://migre.me/oKBp3