20/11/2014 - Câncer infantojuvenil: diagnóstico precoce é o fator mais importante para sucesso no tratamento

   Febre prolongada, dores nas pernas, perda de peso, manchas roxas ou sangramentos pelo corpo: esses são sintomas que podem ser manifestações de diferentes doenças em crianças e adolescentes, entre elas, o câncer infantojuvenil, a segunda causa de morte na faixa de 0 a 19 anos de idade.
   De acordo com a oncologista pediátrica e hematologista do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Claudia Teresa de Oliveira, os tumores infantojuvenis raramente podem ser prevenidos, como outros tipos de câncer, por isso é imprescindível que os pais fiquem de olho nos sinais que podem levar ao diagnóstico precoce da doença e procurem um médico se suspeitarem de algo.

A doença
   Claudia explica que o câncer da criança geralmente afeta as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação, e não tem uma causa determinante. “Dividimos os tumores pediátricos em dois grandes grupos: tumores hematológicos (acometem as células do sangue), como as leucemias e linfomas; e tumores sólidos, que se originam em órgãos, como os de cérebro, abdominais e ósseos”, pontua.
   As chances de cura são variáveis a depender de cada tipo de câncer, porém, no geral, a taxa de cura é de 70 a 75% e quanto mais precoce é o diagnóstico da doença, maiores são as chances de cura.
   A médica esclarece que o tratamento é específico para cada tipo de tumor e é baseado em cirurgia, quimioterapia e, em alguns casos, radioterapia. “Também é fundamental a participação da equipe multiprofissional, que no HAC é composta por enfermeiros, psicólogos, terapeutas ocupacionais, dentistas, nutricionistas, assistentes sociais,  fisioterapeutas, professores e pedagogos”.
   A atuação da família é fator relevante para o sucesso do tratamento, pois, conforme relata Claudia, os pais são o elo entre a criança e a equipe médica. “Por isso é tão importante que o médico valorize a queixa dos familiares, uma vez que eles estão aptos a reconhecer mínimas diferenças no comportamento de seus filhos, que podem ser os primeiros sinais de algumas doenças”, ressalta.

Novembro dourado
   Em 2013, durante o VIII Congresso Nacional de Voluntários e Instituições de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer (Convocc), que ocorreu em Fortaleza, CE, foi realizado o lançamento oficial da campanha Novembro Dourado. A iniciativa da Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc) é uma ação em busca do reconhecimento do governo Federal do mês como uma alerta à população sobre o diagnóstico precoce da doença.
   Entidades e associações de todo o Brasil participam da campanha e divulgam informações sobre o câncer infantojuvenil. Claudia afirma que um dos objetivos é sensibilizar o Ministério da Saúde para que sejam implementadas políticas públicas de saúde que contemplem as necessidades das crianças e adolescentes.

No Hospital do Câncer de Jaú
   Na ala pediátrica do Hospital Amaral Carvalho são atendidos anualmente mais de mil pacientes, vindos de todo o País, a maioria do Estado de São Paulo. Referência em oncologia e realização de transplantes de medula óssea, o Hospital do Câncer de Jaú, além de prezar pela humanização e qualidade no tratamento de câncer, promove ações educativas sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.
 

Autor: Ariane Urbanetto