23/04/2020 - Hospital Amaral Carvalho conta com ajuda de voluntários para confecção de Equipamentos de Proteção Individual

O trabalho voluntário é considerado um dos destaques do Hospital Amaral Carvalho (HAC). Há mais de 25 anos, este serviço é responsável por amparar pacientes e dar suporte à manutenção da rotina do hospital. E, neste momento de pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), mais uma vez o HAC precisou e pode contar com a ajuda da comunidade.
Na última semana, a unidade abriu espaço para que costureiras de Jaú auxiliassem na confecção de aventais de TNT. Em pouco mais de uma semana, 395 aventais foram confeccionados. “Faço trabalho voluntário há muitos anos, até mesmo no Amaral Carvalho. Mas é a primeira vez que ajudo costurando”, comenta a costureira Celina Coelho de Souza Góes.
A colega de profissão, Adélia de Lourdes Marques Ficho, tem máquina em casa e aproveitou para colocá-la em uso. Começou a fazer máscaras de pano para doação e, ao ver o anúncio, entrou em contato com o hospital. “Se posso ajudar, por que não fazer?”
Os itens serão usados em setores de assistência ao paciente como enfermarias e triagem. Vanessa de Moraes, coordenadora de hospitalidade do hospital, avalia que o trabalho é importante para garantir que os funcionários estejam protegidos para o exercício da função. “Mesmo tendo todo o material, sem as costureiras, não conseguiríamos fazer os aventais necessários. Esses itens são obrigatórios e, devido à pandemia, não encontramos mais para comprar.”
Além delas, outras costureiras já ligadas à Entidade Anna Marcelina integram esse time. A Entidade mantém, atualmente, rede com 237 voluntários que atuam dentro ou fora do hospital, nas casas de apoio e a distância. “Pessoas que há anos se dispõem a trabalhar diariamente, com o único pensamento de ‘fazer o bem, sem saber a quem’”, afirma o diretor de Apoio Social do HAC, Eduardo Piragino.
No momento, o HAC suspendeu as visitas e trabalhos voluntários realizados por grupos dentro da unidade. “Alguns componentes se disponibilizaram a prestar serviços em suas casas, visando ajudar nas necessidades do Hospital Amaral Carvalho. Foi o caso da confecção dos aventais. Solicitamos apoio e, prontamente, fomos atendidos”, agradece Piragino.

Oportunidade
A ajuda na confecção dos aventais foi vista como oportunidade para costureiras como Marli Fernandes Ortigoza e Nenita dos Santos. As duas já trabalham com costura há bastante tempo. “Faço trabalhos para lojas da cidade, mas por conta do isolamento e o comércio fechado, eu estava parada”, conta Marli.
Nenita avalia que as costuras caíram bastante neste período. “Não gosto de ficar sem fazer nada, então topei ajudar. É muito gratificante.”
Moradores de Jaú que queiram ajudar, podem entrar em contato pelo telefone (14) 3602-1193 (falar com Gisele). 

Autor: Estela Capra