14/02/2020 - Pediatria do Hospital Amaral Carvalho participa de ação junto ao São Paulo

Crianças da Pediatria do Hospital Amaral Carvalho (HAC), situado em Jaú/SP, participam neste sábado (15/fev) de ação em comemoração ao Dia Internacional de Luta Contra o Câncer Infantil, celebrado nesta data. A iniciativa é promovida junto ao São Paulo Futebol Clube. Foi liberado pelo time que as crianças participem de ação durante jogo São Paulo e Corinthians, às 19h, no Estádio do Morumbi.
De acordo com a oncopediatra e responsável pela Pediatria do HAC, Larissa Polis Moreira, atividades como esta auxiliam pacientes e pais a enfrentarem o tratamento. “Estes eventos mudam a rotina deles e trazem alegria, amenizando os efeitos colaterais do tratamento.”
A ação foi desenvolvida pela Diretoria de Imagem e Transparência Institucional do hospital em contato com a assessoria do clube. A diretoria promoveu ainda, no ano passado, visita de quatro crianças em tratamento na ala pediátrica do HAC ao Centro de Treinamento do Corinthians.
Os pacientes foram acompanhados dos responsáveis e equipe médica do hospital.

Data
No dia 15 de fevereiro é comemorado o Dia Internacional de Luta Contra o Câncer Infantil. A data foi instituída para conscientizar sobre a doença e promover o diagnóstico precoce. “As chances de cura aumentam em até 80% caso o tumor seja diagnosticado ainda em fase inicial”, comenta a oncopediatra.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), os três tipos de câncer mais comuns em crianças são leucemias, com 30% de incidência, linfomas, com 20% do total das ocorrências registradas, e tumores do sistema nervoso central, que contabilizam 15%. O INCA estima ainda que anualmente são diagnosticados 12 mil novos casos no País.
O câncer infantil tem características diferentes dos tumores detectados em adultos. Nos pequenos, as células que sofrem mutação multiplicam-se de forma mais desordenada. Assim, o avanço da doença é mais rápido. No entanto, os pequenos respondem melhor aos tratamentos, aumentando consideravelmente as chances de cura.

Autor: Estela Capra