18/2/2020 - Hemonúcleo reforça pedido de doações de sangue perto do Carnaval

   Para suprir a necessidade de doações de sangue e plaquetas no período do Carnaval, o Hemonúcleo Regional de Jaú solicita apoio da população. O serviço do Hospital Amaral Carvalho (HAC), referência em oncologia, reforça a importância das doações nas semanas antes e após o feriado.
   De acordo com o hematologista responsável pela unidade, Marcos Mauad, o número de pessoas que doam nessa época diminui bastante, mas a demanda por hemocomponentes não para. “Por isso, fazemos um apelo aos doadores que se programem para doar antes da folia ou logo após”.
    Para participar do Bloco da Solidariedade do HAC é possível doar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h e sábado, das 7h30 às 12h. Nos dias 24 e 25 não haverá expediente. Mas, para doar, é preciso ficar atento aos requisitos. A triagem de doadores segue normas nacionais e internacionais e visa oferecer segurança e proteção ao doador e ao paciente.

É preciso
- Estar em boas condições de saúde;
- Ter entre 16 e 69 anos (menores, a partir dos 16 anos podem doar acompanhados de um dos pais ou responsável legal; maiores de 65 anos só podem doar se já doaram antes dos 60 anos);
- Pesar mais de 50 kg;
- Estar descansado (ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas);
- Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa duas horas antes da doação);
- Portar documento oficial com foto (obrigatório).

O doador não pode
- Estar utilizando determinados medicamentos (informe-se com a equipe do Hemonúcleo quais remédios impedem a doação);
- Ter tido hepatite após os 10 anos de idade;
- Ter tido evidência clínica ou laboratorial de doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue, como Hepatites B e C, AIDS (Vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
- Ter feito tatuagem, micropigmentação ou colocado piercing nos últimos 12 meses;
- Estar resfriado ou com gripe (aguardar sete dias depois do desaparecimento dos sintomas);
- Estar grávida ou amamentando;
- Ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação;
- Ter usado drogas ilícitas injetáveis;
- Ter realizado parto normal (esperar 90 dias após o parto) ou cesariana (esperar 180 dias após o parto);
- Ter sido exposto à situações de maior risco para contração de doenças sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses);
- Ter viajado para os Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins - locais com alto índice de malária (aguardar 12 meses).

Outras formas de ajudar
   Campanhas e coletas externas também ajudam na manutenção do estoque do Hemonúcleo. “Toda semana, nossa equipe realiza ao menos três coletas em cidades da região, com apoio de voluntários. Além disso, recebemos grupos, que reúnem várias pessoas e agendam a doação aqui no hospital. Essas iniciativas são de extrema importância: representam 50% da nossa captação”, explica Mauad.
   A agenda está disponível no site http://bit.ly/2QV486d. Interessados em organizar campanhas podem entrar em contato com a equipe pelo telefone (14) 3602-1356.

Serviço
Hemonúcleo Regional de Jaú

Rua Dona Silvéria, 150 – Jaú/SP
(14) 3602-1355

Autor: Ariane Urbanetto