14/02/2020 - Deputado federal Arlindo Chinaglia visita HAC e discute sistemas de acesso à saúde pública

O Hospital Amaral Carvalho (HAC) recebeu nesta manhã (14/fev) a visita institucional do deputado federal Arlindo Chinaglia (PT). O parlamentar foi recebido pelo superintendente do HAC, Antonio Navarro, que apresentou a Instituição junto de outros diretores e representantes.
Durante a reunião, foram apresentados indicadores referentes ao atendimento no HAC, que, em 2019, atendeu aproximadamente 72 mil pacientes de mais de 1.000 municípios brasileiros.
Chinaglia elogiou os números do hospital e ressaltou a importância de haver reestruturação no modelo de acesso ao tratamento para que ainda mais pacientes possam ser beneficiados com atendimento de qualidade. “O que chama a atenção é que a área da saúde recebe poucos investimentos. O Brasil é o País que menos investe na América Latina. Manter um hospital com alto número de atendimento não é uma tarefa fácil”, comenta. O parlamentar lembrou ainda sobre a PEC 241, aprovada em 2016, que congela o repasse de recursos para saúde e educação por 20 anos.
Ao longo da conversa, Chinaglia comentou sobre o período em que esteve à frente da Câmara dos Deputados, entre 2007 e 2009. Formado em medicina, comentou que desde o seu início na carreira política buscou recursos para saúde. “Agora vejo que não podemos trabalhar isoladamente, o País é um só. Acabei aprendendo a tratar de assuntos de todas as naturezas, mas tenho uma tendência natural para a área da saúde. Visitas como esta sempre resultam em ideias.”
O deputado se surpreendeu com a atuação social do hospital, que oferece cerca de 60 mil diárias por ano e 30 mil refeições com cardápio especializado. O superintendente do HAC mostrou ao deputado que esse apoio ao paciente é fundamental para alcançar números positivos no tratamento. “Nós percebemos que era necessário ofertar apoio aos pacientes para que não abandonassem o tratamento”, ressalta Navarro. De acordo com o superintendente, o índice de abandono no tratamento no hospital é zero. No Estado, esse número chega a 19 por cento. 

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

Autor: Estela Capra