16/06/2014 - Projeto de Lei institui nome de ex-presidente do HAC à UPA de Jaú

   Em novembro de 2012, faleceu aos 70 anos o então presidente do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Ricardo Cesarino Brandão. Ao longo de mais de 40 anos de atuação na instituição, exerceu seu trabalho com dedicação e humanidade.
   De acordo com o diretor Superintendente do HAC, Antonio Luis Cesarino de Moraes Navarro, Brandão é símbolo do pioneirismo nas área de radiologia e medicina nuclear no Estado de São Paulo. Além de ter sido presidente do HAC por dois mandatos, o médico foi diretor clínico do hospital, presidente da Associação Paulista de Medicina por duas gestões e secretário da Sociedade Brasileira de Cancerologia por três mandatos. “Ricardo não foi apenas médico ou membro da diretoria do Hospital Amaral Carvalho. Ele foi um exemplo de pessoa e de profissional. Cumpriu sua missão com sabedoria, paixão e acima de tudo, com humanidade”, salienta Navarro.
   Em abril deste ano, um projeto de lei do vereador jauense Wagner Brasil de Barros honrou a diretoria do HAC: o documento institui o nome do ex-presidente do hospital, Ricardo Cesarino Brandão, à primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jaú, que será no Residencial Bernardi.
   Wagner conta que o que o motivou a desenvolver esse projeto foi o trabalho desenvolvido por Brandão. “Um brilhante trabalho em nossa cidade e de relevância para o País. Médico, pai e cidadão, foi um homem de muitas qualidades e de bom caráter, por isso, dar seu nome à uma unidade de saúde é uma maneira de homenageá-lo”, relata.
   O projeto ainda deve passar pelas Comissões de Constituição e Justiça, e Educação, Cultura e Esportes da Casa Civil para pareceres e depois segue para o Plenário para votação. “O vereador Wagner Brasil é parceiro do Hospital Amaral Carvalho e sempre encontra maneiras de colaborar com a instituição. Neste caso, nos sentimos honrados e emocionados com a homenagem”, afirma Navarro.

Ricardo Cesarino Brandão, além de ter sido presidente do Hospital Amaral Carvalho por dois mandatos, foi diretor clínico do hospital, presidente da Associação Paulista de Medicina por duas gestões e secretário da Sociedade Brasileira de Cancerologia por três vezes

Autor: Ariane Urbanetto / Foto: Divulgação