16/9/2019 - Hospital Amaral Carvalho reforça campanha de vacinação contra o HPV em escolas públicas de Jaú

   Um dos mais importantes programas em ações preventivas e de detecção precoce do câncer do colo do útero do Estado de São Paulo, criado há 25 anos graças à uma sólida e vitoriosa parceria entre a Prefeitura Municipal de Jaú, o Governo do Estado, através da Delegacia Regional de Ensino, e o Hospital Amaral Carvalho, terá mais uma etapa iniciada nesta quinta-feira, dia 19. É a largada da campanha para ampliação da cobertura vacinal de adolescentes contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), principal agente indutor da doença.
   Uma equipe do serviço de Vigilância Epidemiológica - da Secretaria Municipal de Saúde, irá percorrer as escolas públicas de Jaú pelo período de um ano para vacinar os adolescentes. A atividade começa no dia 19 de setembro, na Escola João Pacheco de Almeida Prado, no bairro Pouso Alegre (veja o cronograma de set/out). A estimativa é que sejam imunizados aproximadamente cinco mil alunos na primeira etapa. Após avaliação dos resultados, será proposta a expansão do projeto aos colégios privados.
  A vacina contra o HPV é para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, e deve ser aplicada em duas doses, com intervalo de seis meses. A Organização Mundial de Saúde no Plano de Ação para Prevenção e Controle do Câncer do Colo do Útero, orienta esforços para atingir a cobertura vacinal de 80% nesta faixa etária até 2030. A imunização faz parte do calendário oficial do Ministério da Saúde (MS) e está disponível nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).
   O MS revela que, no mundo, dos 2,2 milhões de tumores provocados por vírus e outros agentes infecciosos, 640 mil são causados pelo HPV. A vacina utilizada no Brasil previne contra vários tipos de câncer, como colo do útero, anal, de pênis, de vagina, de orofaringe e verrugas genitais, além de proteger contra o pré-câncer cervical em mulheres de 15 a 26 anos, associadas ao HPV16 /18. 
   A secretária municipal de Saúde, Márcia Nassif, ressalta que a vacinação é muito importante. “Essa vacina não provoca dano nenhum, previne contra uma doença que pode, amanhã, ter consequências muito mais drásticas”, e reforça “todas as nossas unidades de saúde têm a vacina, basta procurar, levar a carteira de vacinação e os documentos, que serão vacinados”.   
   De acordo com a oncoginecologista do HAC, Lenira Mauad, a vacina é segura e capaz de reduzir em mais de 90% a incidência de lesões precursoras do câncer do colo do útero. “A resposta imunológica na adolescência é melhor. O estimulo para produção de anticorpos  nessa faixa etária é mais eficiente, por isso alertamos os pais sobre a importância da medida”, explica.
      

Futuro sem Câncer
   Em julho e agosto, a equipe do Amaral Carvalho orientou mais de 100 jauenses, entre agentes comunitários, enfermeiros e professores da rede pública de ensino, sobre a campanha.
   A iniciativa faz parte do projeto do HAC “Futuro sem Câncer”, criado em 2011 para conscientizar crianças e adolescentes. “Eles são o nosso futuro, por isso, há anos, trabalhamos da disseminação de informações importantes, como os sinais de alerta para diagnóstico do câncer e cuidados básicos com a saúde”, comenta Lenira.


 

Autor: Departamento de Comunicação e Marketing