Faça sua Doação Faça sua doação para o Amaral Carvalho, o Hospital do Câncer que trabalha com ética e transparência na luta pela vida.

9/11/2017 - Endocrinologista do HAC alerta sobre diabetes

   Glicose, insulina, danos nos rins, coração, circulação, nervos e retina. Afinal, o que é e quais são os sintomas do diabetes, que teve um aumento de diagnósticos no Brasil de mais de 60% nos últimos dez anos? Os dados são da pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, que revela também maior registro de casos em mulheres.
   A endocrinologista do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Jacira Caracik, explica que é uma doença crônica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue. “Essa alteração na glicemia se deve à ausência total ou parcial da insulina, ou pela incapacidade desse hormônio produzido no pâncreas de desenvolver sua função, que é reduzir a quantidade de açúcar no sangue”.
   Comemorado em 14 de novembro, o Dia Mundial do Diabetes neste ano tem campanha com o tema “Mulheres e diabetes: nosso direito a um futuro saudável”, iniciativa da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e da Sociedade Brasileira de Diabetes. “Esse enfoque se deve ao fato de que existem aproximadamente 200 milhões de mulheres diabéticas no mundo. Cerca de 20% delas em idade reprodutiva, já que sem planejamento pré-natal as chances de maus resultados na gestação aumentam”, afirma Jacira.

Cuidados
   O diabetes pode ser causado por fatores genéticos, estilo de vida e até por causas ainda desconhecidas. Mas, como os alimentos são fonte de glicose, é importante tomar cuidados nesse sentido. “Hábitos saudáveis ajudam a prevenir a doença ou minimizam as chances de desenvolver as complicações da doença. Por isso, uma alimentação equilibrada é essencial. A cada refeição, o prato deve ser composto de pelo menos metade com verduras e legumes crus ou cozidos, e a outra metade dividida em duas partes, uma para proteínas com suas gorduras (animais e vegetais) e outra para carboidratos”, orienta a médica.
   Quando o organismo não consegue controlar o nível de glicose por muito tempo, órgãos, vasos sanguíneos e nervos podem ser comprometidos. “Por isso o diabetes deve ser diagnosticado e acompanhado para prevenir ou evitar complicações prematuras”, comenta a endocrinologista.
   De acordo com Jacira, o aparecimento de sintomas como fome, sede, aumento na frequência de urinar, cansaço, câimbras, com ou sem perda de peso e visão turva devem ser alerta para procurar um serviço médico e realizar uma glicemia.
   Evitar o consumo de álcool e tabaco, praticar exercícios físicos regularmente, diminuir o sal no preparo dos alimentos e manter uma alimentação saudável e que ajude a manter o peso ideal são algumas das orientações da profissional para prevenir a doença. “Quem tem diabetes deve ter cuidado redobrado e também pode utilizar medicamentos - específicos para cada caso, sempre com acompanhamento médico”, afirma.



Autor: Ariane Urbanetto