25/8/2016 - Assistência de Enfermagem em Transplante de Medula Óssea é tema de treinamento

   Ser enfermeiro é uma profissão de responsabilidade e cautela para preservar a vida de quem está doente. No caso de pacientes que passam por transplante de medula óssea (TMO) a situação fica mais delicada por causa da imunidade baixa. Para ressaltar a importância do atendimento adequado de enfermagem e esclarecer dúvidas dos colaboradores, o Núcleo de Educação Continuada do Hospital Amaral Carvalho promoveu treinamento sobre Assistência de Enfermagem em Transplante de Medula Óssea.
   A enfermeira Ana Claudia Ferrari dos Santos, do serviço de TMO do Amaral Carvalho, contou sobre a história de 20 anos da unidade referência pela realização do procedimento no País, e as chances de compatibilidade, ressaltando a importância do cadastro de doador. “Diferente do que muitos pensam o transplante não é a última opção de tratamento. Ele pode ser eficaz em diversos casos de doenças sanguíneas que afetam o desenvolvimento das células, como leucemias, mielomas e linfomas”, disse.
   O transplante pode ser efetuado por transfusão de sangue ou procedimento cirúrgico. “Será apenas um incômodo passageiro para o doador, mas para o doente, a esperança de uma nova vida. Por isso, o profissional de enfermagem precisa estar preparado para amparar as necessidades dos pacientes e poupar de riscos durante a recuperação”, ressaltou.

Saiba mais sobre a doação de medula óssea e veja como se cadastrar: http://migre.me/uLdWr.


A enfermeira Ana Cláudia falou sobre o trabalho da enfermagem em TMO
aos colaboradores da instituição e esclareceu dúvidas

Autor: Departamento de Comunicação e Marketing / Foto: Beatriz Milanez