14/8/2016 - Mais próximo dos familiares

Clara Braz Damascena Saraiva, 8 anos, saiu de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, para ser tratada no Hospital Amaral Carvalho (HAC), em Jaú. No momento, está em isolamento na unidade com sua mãe, Irani Maria Damascena.
A distância não impediu que a menina recebesse recentemente mensagens da tia Iraneide e da priminha Yasmin, que tem a mesma idade. E o contato não feito por telefone ou pelo computador, mas pelo ursinho Elo.
O projeto de humanização da ala pediátrica do HAC teve início em 2014 e surgiu da aproximação das crianças com ursinhos de pelúcia, companheiros inseparáveis dos pequenos.
O hospital firmou parcerias para o desenvolvimento do projeto com as empresas Fom, fabricante de travesseiros, brinquedos e almofadas com material antialérgico, e 3 Bits Estúdio Criativo. O sistema recebe a armazena notas de áudio por meio de um aplicativo gratuito (WhatsApp) que podem ser acessadas a qualquer momento.

Passo a passo

No ato da internação, a equipe da pediatria e do serviço de terapia ocupacional do HAC selecionam os contatos de amigos e familiares das crianças.
Um número de telefone é passado a essas pessoas, para que gravem mensagens aos pacientes. Assim que a criança deseja, ela aperta a mão do ursinho para ouvir os recados de seus entes queridos.
Via assessoria de imprensa, a oncologista pediátrica do hospital jauense Claudia Teresa de Oliveira afirma que o projeto é um mecanismo de apoio emocional importante para o bem-estar dos pacientes. “As crianças sentem falta de casa, dos amigos, da escola e esse carinho faz uma enorme diferença na recuperação”, comenta. (AZ)

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

Fonte: Comércio do Jahu

URL: http://migre.me/uHa19