12/7/2016 - Hospital Amaral Carvalho orienta pacientes fumantes e oferece medicamentos

Para orientar e ajudar os pacientes fumantes no combate ao vício, o Hospital Amaral Carvalho, de Jaú (SP), iniciou em junho as atividades do grupo Amaral sem Cigarro. Inspirados no projeto do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município, integrantes da Comissão de Humanização do hospital de referência oncológica buscaram opções para conscientizar os usuários do serviço sobre os malefícios do fumo.

Em meados de 2015, uma equipe formada por farmacêuticos, enfermeiros, assistente social e um médico pneumologista começou os treinamentos pelo Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod) do Ministério da Saúde, e visitou centros que desenvolvem atividades semelhantes.

Credenciado pelo Ministério e com apoio da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES SP), o Hospital Amaral Carvalho tem autorização para desenvolver ações com pacientes tabagistas e fornecer medicamentos que os ajudem a superar o vício.

De acordo com uma das integrantes do grupo, a farmacêutica Derli Maria de Souza Lima, a princípio, serão orientados e receberão apoio pacientes ambulatoriais e internos da enfermaria de Cabeça e Pescoço, mais suscetíveis ao tabagismo. “Também serão encaminhados para acompanhamento pelo Serviço Social. Interessados podem se inscrever pelo telefone (14) 3602-1343. Nossa intenção é estender as ações aos pacientes internados em outras unidades e aos funcionários”, comenta.

A abrangência do Amaral sem Cigarro depende da liberação de medicamentos pela SES. “Infelizmente os insumos ainda não são suficientes para atender a todos os pacientes, mas esperamos em breve poder contemplar a todos”, explicou Derli.

Um dos materiais utilizados pelo grupo é o adesivo de nicotina que, ao ser aplicado na pele do fumante, emite doses da substância livre de outras encontradas no cigarro e que são mais nocivas, como o alcatrão e monóxido de carbono. Esse recurso ajuda a reduzir as crises de abstinência do usuário e no combate ao vício.

Esperança

O primeiro paciente a receber orientação do grupo e o adesivo de nicotina foi José Domingues Batista (74), de Dourado, interior paulista. Internado para tratamento de um câncer, ele conta que fuma desde os 13 anos.

Decidido a parar de fumar, afirma ter ficado muito feliz com a abordagem da equipe que explicou sobre o acompanhamento e o convidou para integrar o Amaral sem Cigarro. “Meu genro usou o adesivo e deu certo. Estou motivado e tenho esperança que também vou conseguir”.

Atividades

Apesar da maioria da população conhecer os malefícios do consumo de cigarro e produtos similares, como importante fator de risco para o desenvolvimento de doenças graves e fatais, cerca de 13% dos brasileiros adultos são fumantes, de acordo com dados do Inca – Instituto do Câncer de 2013.

Nos treinamentos às equipes e ações educativas a pacientes, acompanhantes e à comunidade em geral, o Hospital Amaral Carvalho sempre destacou a importância do combate ao fumo. Por meio de palestras, orientações e apoio multiprofissional, o Amaral sem Cigarro será mais uma ferramenta para eliminação do tabagismo e promoção da qualidade de vida.

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

Fonte: Portal Hospitais Brasil

URL: http://migre.me/ullWL