27/6/2016 - Emoção marca o Fórum da Alegria em Saúde

   Com o tema “Basta Acreditar”, o VI Fórum da Alegria em Saúde do Hospital Amaral Carvalho, mais uma vez foi marcado pela emoção. Organizado pelo Remédicos do Riso, o evento reuniu mais de 200 pessoas de várias cidades do Estado para compartilhar experiências e trocar informações sobre voluntariado e solidariedade.
   As tradicionais oficinas ocorreram na noite de sexta-feira (24), ministradas por profissionais voluntários do grupo: musicoterapia, psicoterapia, artes cênicas, mágica e a arte de ser palhaço foram os assuntos abordados nas atividades práticas.
   No sábado (25), a abertura oficial contou com a presença do diretor de Apoio Social do Amaral Carvalho, Eduardo Tadeu Guedes Piragino, representando a instituição. Em seu discurso, ressaltou o orgulho do trabalho realizado pelo Remédicos do Riso. “É muito importante e sabemos que o fazem com amor e comprometimento. Vemos isso, pelo brilho nos olhos de cada integrante”, disse.
   A primeira apresentação foi do coral formado por filhos dos voluntários e crianças da entidade Pró-meninas de Jaú, que deu um toque de leveza à manhã, quando as pequeninas entraram no salão espalhando bolinhas de sabão e cantaram a música “Além do arco-íris”, de Luiza Possi.
   Na sequência, as palestras com mensagens de incentivo e superação envolveram os participantes que, entre risos e lágrimas, pareciam não querer que o dia terminasse. Silvia Helena Piantino Silveira, da Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto e Região (Adevirp), contou sobre sua experiência com deficientes visuais e o que a motivou a ajudá-los a superar obstáculos e realizarem atividades físicas. “Me deparei com várias dúvidas e questões que fizeram buscar conhecimento e progredir”.
   O chefe de redação e coordenador de produção da TV TEM Bauru, afiliada da Rede Globo, Denilson Mônaco, lembrou da sua trajetória: de família humilde, relatou como a solidariedade e os estudos podem transformar vidas. O apoio de amigos, como aquela senhora do colégio, que reservava um prato extra de merenda, ou o ex-patrão que dava desconto nos alimentos que consumia na loja de conveniência, entre tantas outras manifestações de carinho, foram essenciais para seu crescimento. “Minha mãe, um ser iluminado, sempre dizia que, mesmo com todas as dificuldades, eu deveria estudar e ser alguém na vida. E isso fez toda a diferença”, disse.
   Também se apresentou o jauense que faz residência em clínica médica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Luiz Gustavo Rodrigues Barbosa, que falou sobre a incansável luta para conquistar seu sonho de ser médico.
   O hematologista do Amaral Carvalho, Mair Pedro de Souza, explicou sobre a criação do centro de transplante de medula óssea do hospital, que é o que mais realiza o procedimento no País. “Além de acreditar, é importante agir. E foram ações de diversas pessoas que tornaram possível a existência desse serviço”.
   Entre as apresentações, a criatividade dos Remédicos do Riso se fez presente: um coral lembrava aos participantes que deveriam voltar para seus lugares a cada intervalo, ao som da paródia “1% distraído”.
   Surpresa na programação foi a presença da jauense Mayara Gromboni, a Má Mutante, que compartilhou sua história de superação diária de uma rara doença genética. Pouco conhecida, a síndrome Li-Fraumeni faz com que a jovem desenvolva tumores e, por isso, já precisou passar por diversos tipos de cirurgias e tratamentos. “Mas, com uma doçura e garra incrível, essa garota nos mostra que é preciso acreditar, mais do que tudo, em nós mesmos”, relatou um dos organizadores do evento, Rogério Cesar Fabre.
   Ele destacou o envolvimento dos integrantes do grupo, que ajudaram na organização nos mínimos detalhes. “Na divulgação, confecção de lembrancinhas, definição das atrações, os ensaios para o teatro, enfim, a dedicação dos membros do Remédicos do Riso foi essencial para o sucesso de mais uma edição. Concluímos essa atividade com o sentimento de dever cumprido e muita gratidão”, disse.
   Rogério afirma que a mensagem que os voluntários querem que permaneça na memória dos participantes e que disseminem ao maior número possível de pessoas é o poder de acreditar. “A importância de termos fé e persistirmos na luta pelos nossos sonhos, seja no voluntariado, no campo profissional ou pessoal”, enfatizou.
   Como diz a música que, com sua pureza, as meninas cantaram na abertura do Fórum: “um dia a estrela vai brilhar e o sonho vai virar realidade. E leve o tempo que levar, eu sei que encontrarei a felicidade”. Basta acreditar!

Agradecimentos: Cartonagem Jauense, Calçados Neftali, Cliam, World Decoração, Clínica Segalla, Rivertec, Construmarques, Hematooncologia, Three Way Eventos, Itubaina, Despachante Brasil, Confiança Supermercado, Hotel Jardim, Sorvetes Dubom, Fatec, Colégio São Lucas e TV Câmara.

Veja todas as fotos do evento: http://migre.me/udvsY.

Galeria de imagens e vídeosclique na imagem para ampliar

  • Uma das oficinas realizadas na sexta-feira (24)

    Uma das oficinas realizadas na sexta-feira (24)

  • O diretor de Apoio Social do Amaral Carvalho, Eduardo Piragino

    O diretor de Apoio Social do Amaral Carvalho, Eduardo Piragino

  • Coral formado por filhos dos voluntários e crianças da entidade Pró-meninas de Jaú

    Coral formado por filhos dos voluntários e crianças da entidade Pró-menina...

Autor: Ariane Urbanetto / Fotos: Ariane Urbanetto e Beatriz Milanez