Prevenção do câncer de pele deve continuar, mesmo no inverno

   Sabia que no inverno a pele também precisa de atenção? Quem pensa que nessa estação não é necessário se preocupar com os raios solares e proteger a pele, está enganado. A dermatologista do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Ana Gabriela Salvio, alerta para os cuidados na época mais fria do ano.
   Muitas pessoas acham que se o sol não está "quente", a pele está segura, porém, aí mora o perigo. “O Brasil é um país tropical, onde a insolação é intensa, mesmo no frio. A menor quantidade de nuvens por conta do clima seco permite que os raios ultravioleta (A e B) continuem chegando até nós. Procurar por um pouquinho de sol para se esquentar, no período com maior índice de radiação, das 10h às 16h , não é saudável”, relata a médica.
   A radiação ultravioleta é um dos fatores responsáveis pelo desenvolvimento do câncer de pele. Ana Gabriela explica que, por esse motivo, é necessário fazer uso contínuo de filtro solar, também em dias nublados, e manter hábitos preventivos para proteger a pele: utilizar bonés, chapéus, sombrinhas e se hidratar bastante. “É importante lembrar que todos devem realizar o autoexame da pele para detectar pintas ou lesões suspeitas, principalmente pessoas de pele clara ou com histórico de câncer de pele na família. Caso haja alguma suspeita, um médico especialista deve ser procurado”.

Prevenção do Melanoma
   De segunda a sexta-feira, a equipe de enfermagem do Programa de Prevenção do Melanoma (tipo de câncer de pele mais agressivo) atende em posto fixo, das 7h às 15h, na Rua Rui Barbosa, 374, além de se deslocar às unidades básicas de saúde do município para realizar o diagnóstico precoce. Em julho, as enfermeiras estarão na USF Santa Helena.


É necessário fazer uso contínuo de filtro solar, também em dias nublados,
e manter hábitos preventivos para proteger a pele: utilizar bonés, chapéus,
sombrinhas e se hidratar bastante

Autor: Departamento de Comunicação e Marketing / Foto: Ana Carolina Candelaria